segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

DOM PEDRO: Policia Civil elucidou caso de violência (Estupro) por meio do banco nacional de perfis genéticos

 POLICIA CIVIL DO ESTADO DO MARANHÃO, POR INTERMÉDIO DA DELEGACIA DE DOM PEDRO/MA, E APOIO DO INSTITUTO DE GENÉTICA FORENSE (IGF), ELUCIDOU O PRIMEIRO CASO DE VIOLÊNCIA SEXUAL (ART. 213 DO CPB) E ROUBO (ART. 157 DO CPB) PRATICADOS POR "ESTUPRADOR EM SÉRIE" NO MUNICÍPIO DE DOM PEDRO/MA POR MEIO DO BANCO NACIONAL DE PERFIS GENÉTICOS


O crime ocorreu na noite do dia 30/03/2020, contra uma mulher que saía do seu trabalho. Ela foi levada para uma estrada vicinal, onde foi estuprada e teve seus objetos roubados.

A Delegacia de Dom Pedro/MA iniciou as investigações e encaminhou as vestes da vítima para o Instituto de Genética Forense(IGF), para coleta de material genético do autor do fato.

Dias após, a Autoridade Policial tomou conhecimento da prisão no Estado do Piauí de um “estuprador em série”, cujo modus operandi era similar àquele do caso investigado.

Determinado o rastreamento do aparelho telefônico do investigado, concluiu-se que este realmente esteve nas proximidades do município de Dom Pedro/MA na data fato, e também se pôde identificar o suspeito, que foi reconhecido por meio fotográfico e teve o seu perfil genético encontrado nas vestes da vítima que foram encaminhadas ao IGF.

O suspeito foi preso em flagrante de delito no Estado do Piauí, aproximadamente cinco dias após o cometimento do crime neste município, por delito similar, sendo ele suspeito de cometer vários outros estupros nos Estados de Teresina, Tocantins e Pará.

O perito Geyson Souza, gestor do Banco Estatual de Perfis Genéticos no Maranhão, ressaltou que o rápido encaminhamento das vestes da vítima e a preservação dos vestígios foram fundamentais para a elucidação do crime. Ele afirmou ainda que este caso de confronto de vestígios no Banco Nacional de Perfis Genéticos foi inédito no Estado do Maranhão, e ressaltou que, com a inserção dos suspeitos nesse Banco, outros crimes passados ou futuros podem ser solucionados.

Hoje o Maranhão conta com aproximadamente 5.500 criminosos com seu perfil genético inserido no Banco Estadual, sendo que 22% por sentenciados por crimes sexuais.

No dia 16.12.2020, o investigado foi condenado a vinte anos de reclusão pela Comarca de Dom Pedro/MA.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Zaidan de Sousa. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.