quarta-feira, 14 de agosto de 2019

COMPARATIVO: Tesouro Nacional diz que Roseana era boa pagadora, e classifica Flávio Dino como mau pagador

Com o aumento das despesas com folha de pagamento de ativos e inativos, 12 estados descumpriram o limite de gastos com pessoal estabelecidos na lei, no ano passado. Entre eles está o Maranhão, administrado pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

A informação é de O Globo.

Os dados são de um relatório do Tesouro Nacional que apresenta uma radiografia das contas dos estados e foi publicado nesta quarta-feira (14). Segundo o documento, a Previdência de servidores dos estados registrou um rombo de R$ 101 bilhões em 2018.

No Maranhão de Dino, a projeção oficial é de déficit de até R$ 3 bilhões em 2022.

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estabelece que os estados não podem exceder o limite de 60% do comprometimento de suas receitas com despesas de pessoal. Mas esse valor tem sido descumprido em boa parte do país principalmente por conta dos aumento de gastos com servidores aposentados.
Com isso, o Maranhão segue fora da lista de bons pagadores do Tesouro, onde está desde o ano passado.

Relembrando:

Quando deixou o governo em 2014, o governo Roseana era o segundo no Brasil que cumpria com a Lei de Responsabilidade Fiscal, perdendo apenas para Pernambuco. Segundo o Tesouro Nacional, o governo Roseana era classificado como bom pagador, já o governo Flávio Dino, é tido como mau pagador.

Por Gilberto Léda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Zaidan de Sousa. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.