quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Maranhense de Dom Pedro toma posse como ‘Jovem Senador’ em Brasília

O estudante da rede estadual Silmark de Araújo Alencar, do Centro de Ensino Ana Isabel Tavares, na cidade de Dom Pedro, conquistou o segundo lugar no Concurso de Redação do Senado Federal e tomou posse nesta terça-feira (28) como jovem senador, em Brasília.
Com a redação “Brasil: intolerância miscigenada”, o maranhense concorreu em um universo de 154 mil estudantes brasileiros que escreveram sobre o tema “Brasil plural: para falar de intolerância”. Ele ficou atrás apenas da estudante brasiliense Bruna Neri Cardoso Brandão, do Colégio Militar Dom Pedro II, do Distrito Federal, com a redação “Intolerância: barreira para a igualdade de gênero”.
Silmark de Araújo Alencar e outros 26 estudantes selecionados por meio do concurso de redação, um de cada estado brasileiro e do DF, participarão durante esta semana de reuniões em comissões e no Plenário do Senado, e poderão apresentar propostas que, se aprovadas pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), tramitarão como projetos de lei.
Nesta terça os jovens participaram no Plenário de sessão especial destinada a dar posse aos senadores do Programa Senado Jovem Brasileiro 2017. Na ocasião realizaram a eleição da mesa e foram certificados como os jovens senadores.
Na jornada em Brasília eles estão acompanhados dos professores orientadores e coordenadores estaduais do projeto. Pelo Maranhão participam a professora: Maria Edilene Ladislau Jadão; a mãe do estudante, Marilene de Araújo; a coordenadora Millena Kelly Costa da Silva e a Supervisora de Políticas Educacionais para Juventude, Renata Martins.
Para o maranhense foi uma experiência ímpar para sua formação política e cidadã. “Está sendo uma oportunidade incrível conhecer o processo legislativo, a sede da democracia brasileira, ter a oportunidade de conhecer jovens de diferentes culturas, sentir o valor da educação e ver que, com o estudo, o jovem pode ser reconhecido pelo seu esforço e chegar até aqui. Estou feliz pela valorização do meu projeto. A educação pode mudar a minha vida. Eu sei que vai”, revelou o estudante.
O Jovem Senador
Anualmente, o projeto seleciona, por meio de um concurso de redação, 27 estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais, com idade até 19 anos, para vivenciarem o trabalho dos senadores em Brasília. Várias sugestões legislativas apresentadas pelos estudantes já foram convertidas em projetos de lei e tramitam nas comissões do Senado.
O projeto é voltado para a educação política dos jovens, como parte da Política de Responsabilidade Social do Senado, e conta com a parceria do Ministério da Educação e do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Também apoiam a iniciativa as secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal. 
Fonte - Minard