quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Prefeita “papa defunto” prevê as mortes de 640 pessoas em Monção, em seis meses

Deputado Othelino Neto
O deputado Othelino Neto  repercutiu ontem , na tribuna da Assembleia Legislativa, denúncia feita aqui pelo Blog do Luis Cardoso sobre um estranho contrato  de seis meses, no valor de R$ 320 mil, para aquisição de caixões.
 “Fazendo-se uma conta rápida aqui – se um caixão custar R$ 500,00, terão que morrer, e espero que isso não aconteça – mas terão que morrer 640 pessoas, nesse intervalo, para que possam ser utilizadas todas essas urnas adquiridas pela Prefeitura de Monção. Teriam mais de 100 mortes por mês”, comentou.

Othelino disse esperar que seja apurada a regularidade da contratação desses caixões por ser, de fato, muito estranha. “E depois espero que a previsão da prefeitura não se confirme, que os amigos de Monção tenham saúde, continuem vivos e que nem de longe precisem utilizar essa quantidade de caixões que foi adquirida pela prefeita”, afirmou.
Prefeita de Monção, Cláudia Silva e o marido Henrique Silva, ex-prefeito