quarta-feira, 28 de junho de 2017

Delegado e mais quatro pessoas são presas por corrupção a pedido do Ministério Publico do Maranhão

Um delegado da Polícia Civil, um carcereiro, um agente  da Polícia Civil e um advogado foram presos acusados de formação de quadrilha, em Açailândia. Eles já vinham sendo investigados desde 2016.


Estão presos preventivamente o delegado Thiago Gardon Fillipin, a escrivã Silvya Alves, O investigador Glauber Santos da Costa, o carcereiro Mauri Célio da Costa e o advogado Eric Nascimento Carosi.

Conforme informações  do Ministério Público eles foram presos por concussão e corrupção passiva. Eles cobravam valores para livrar pessoas da prisão e forjavam flagrantes pra tomar dinheiro.

Os policiais estavam sendo investigados desde 2016 e tiveram tomados os portes de arma de fogo e estão suspensos do exercício da função pública.

Entenda como ocorria o esquema

Pessoas que estavam em situação de flagrante eram conduzidas até a delegacia pelo investigador Glauber da Costa e pelo carcereiro Mauri Celio Silva. No local, o delegado Thiago Filippini dava ou não a autorização para a cobrança de propina. Quando havia permissão, Silvya Alves e Glauber da Costa contactavam o advogado Eric Carosi, que se apresentava ao conduzido e intermediava o acordo com o delegado. Os valores eram divididos entre os suspeitos do crime.