sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Sobre o vice de Flávio Dino em 2018…

O governador Flávio Dino deve ter o maior número de partidos lhe apoiando em 2018. Três destes, o PT, PSB e o PSDB podem indicar o vice na chapa do comunista.

No caso do PSDB, caso o partido continue com Dino, os nomes mais fortes para compor a vice são o do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira e o suplente de senador Pinto Itamaraty. Enfraquecido perante os colegas tucanos, as chances de Carlos Brandão são escassas. Caso continue no PSDB (ele já sonda migrar para o PTdoB), deve concorrer a uma vaga na Câmara Federal.

Outro grande partido que deve ficar no arco de aliança de Flávio Dino, o PSB tem grande possibilidade de emplacar um nome. Caso a legenda fique sob o comando do deputado federal José Reinaldo, este deve indicar um aliado. O atual presidente da Famem, Cleomar Tema, devido ao seu poder de articulação com os prefeitos, é uma das apostas.

Em relação ao PT, considerando o bom relacionamento de petistas e comunistas no plano nacional e a defesa intransigente de Flávio Dino ao partido e ao mandato da ex-presidente Dilma no processo de impeachment, não há dúvidas de que o Partido dos Trabalhadores estará no ano que vem no palanque de Dino. Já dá pra imaginar Lula levantando as mãos de Flávio num gesto de retribuição e agradecimento ao empenho do governador maranhense em prol das esquerdas. Os deputados Zé Carlos e Zé Inácio seriam algumas das opções para a chapa PCdoB/PT no Maranhão.

Deve-se considerar ainda o PDT e o DEM entre as alternativas, devido a importância e a força política que as duas agremiações agregam no estado. Manda-chuva do PDT, o deputado Weverton Rocha poderia fazer uma dobradinha com Flávio em 2018 visando sucedê-lo. Possibilidade até então pouco discutida, porém não descartada. Enquanto isso, a bolsa de apostas segue sobre o provável companheiro de Dino na eleição do próximo ano.