domingo, 19 de fevereiro de 2017

Suposto "laranja" da Camargo Corrêa revela propina à Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria recebido propina de um suposto “laranja”, utilizado pela Camargo Corrêa em negociatas, em troca do beneficiamento da empreiteira em um contrato com a Petrobras. Davincci Lourenço de Almeida trabalhou para a empresa entre 2011 e 2012, ligado ao ex-acionista da companhia Fernando de Arruda Botelho, morto em acidente aéreo há cinco anos.Segundo reportagem da Isto É, Davincci prestou quatro depoimentos ao Ministério Público de São Paulo e, segundo o promotor José Carlos Blat, seria um “laranja” utilizado pela Camargo Corrêa.
Em entrevista à revista, o homem garantiu: “Levei uma mala de dólares para Lula”. A transação teria ocorrido em fevereiro de 2012, na sede da Morro Vermelho Táxi Aéreo em Congonhas, de propriedade da empreiteira. Segundo o depoimento, Davincci entregou a mala nas mãos de um funcionário da Morro Vermelho, William Steinmeyer, o “Wilinha”, que teria feito o repasse ao petista. “O dinheiro estava dentro de um saco, na mala. Deixei o saco com o dinheiro, mas a mala está comigo até hoje”, alega. Lula teria buscado a encomenda dias depois, acompanhado de um segurança. “Lula ficou de ajudar a fechar um contrato com a Petrobras. Um negócio de R$ 100 milhões”, contou o homem.