segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Quadrilha leva R$ 15 milhões da Servi-San após sequestro de inspetor, em Teresina

Cerca de R$ 15 milhões foram levados da sede da Servi-San em Teresina neste domingo (11). A informação foi confirmada pelo proprietário, Assis Fortes, que disse que pelo menos 20 criminosos participaram da ação. Esse pode ser o maior assalto da história do Piauí.

O inspetor geral da segurança da empresa, identificado como Raimundo Nonato Cruz, o Cruz, teria sido sequestrado junto com a família ainda na noite do sábado (10) e levado para uma chácara. Neste domingo, ele foi levado até a sede da empresa, na Avenida Miguel Rosa, e obrigado a entrar. Os criminosos teriam rendido os funcionários que estava no local com ameaças e levaram o dinheiro dos cofres.

Segundo testemunhas, todos os assaltantes estavam encapuzados e usaram de muita violência com os reféns e a ação na empresa durou menos de 30 minutos.

Funcionário simulou sequestro e
 participou de roubo, diz secretário

Um dos funcionários da Servi-San que teria sido feito refém pela quadrilha que roubou o cofre da empresa neste domingo (11)  sabia de toda a ação dos criminosos e teria, na verdade, simulado o sequestro para não levantar suspeitas do crime, é o que afirma o secretário de Segurança, capitão Fábio Abreu. O funcionário em questão, identificado como Feliciano Mendes Sousa Filho (foto ao lado) foi abordado no caminho para a empresa e teria, inclusive, confessado sua participação em depoimento à polícia.
De acordo com Fábio Abreu, o GRECO, fazendo diligências nos locais por onde a quadrilha passou e por meio da análise de câmeras de segurança chegou à conclusão que o funcionário sabia da intenção dos criminosos e teria entrado no veículo usado pelo bando sem nenhuma resistência, voluntariamente.
“As imagens dessas câmeras foram cruciais para que chegássemos a essa conclusão. Os vídeos que analisamos mostra claramente ele sentado próximo a uma escola, quando o veículo suspeito se aproxima, e ele levanta da cadeira e entra espontaneamente, sem agressão, sem nada. Esse funcionário havia dito inclusive que tinha sido pego junto com a esposa, mas ele estava sozinho nas filmagens”, relata o secretário.
Fábio Abreu esclarece que o funcionário com participação confessa no ocorrido não se trata de Raimundo Cruz, o chefe de segurança da empresa. Este, o secretário afirma, realmente foi rendido junto com a família e feito refém em uma chácara a cerca de 18 quilômetros de Teresina, na estrada que dá acesso a Altos. Abreu explica: “Essas empresas de segurança têm um protocolo muito rígido para ter acesso ao cofre. Jamais uma única pessoa poderá abrir o caixa-forte, são as regras da empresa, então até nisso a quadrilha sabia exatamente como proceder e levou dois funcionários, sendo um o Raimundo, que ao que consta, de fato foi vítima, e este outro, que na verdade sequer foi sequestrado”, diz o secretário.
Abreu acrescenta ainda que este funcionário da Servi-San que sabia da ação criminosa iria receber uma quantia dos integrantes da quadrilha após concluído o roubo. Ele foi preso e autuado em flagrante na madrugada de (12) e encontra-se recolhido na sede do GRECO onde presta depoimentos aos delegados responsáveis pela investigação.

Por: Maria Clara Estrêla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Zaidan de Sousa. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.