quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Dono do Armazém Paraíba aparece como beneficiado em “Máfia” montada no Maranhão

Mais um escândalo está prestes a estourar no meio empresarial do eixo Norte-Nordeste. A empresa Claudino S A Lojas de Departamentos, que tem como nome fantasia Armazém Paraíba, de propriedade do mega empresário João Claudino Fernandes, aparece como beneficiada na Máfia da Sefaz, que era orquestrada pelo ex-secretário da Fazenda do Maranhão, Cláudio Trinchão.

Documento obtido com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira aponta que no ano de 2014, o ex-secretário-adjunto da Fazenda, Akio Valente Wakiyama, assinou o termo que concedida ilegalmente o regime especial tributário para o mega empresário João Claudino. À época, Akio tinha assumido o comando da Sefaz, pois Cláudio Trinchão tinha se licenciado do cargo para concorrer às eleições como candidato a deputado federal.

“Regime Especial concede crédito presumido a Claudino S/A LOJAS de DEPARTAMENTOS, do CNPJ 06.862.627/0120-63, 06,862,627.0110-91, nas condições que específica”, diz o ofício.
Ao todo, 190 empresas obtiveram vantagens no esquema criminoso da Sefaz, que deixou um rombo estratosférico de R$ 410,5 milhões nos cofres do Estado, segundo revela investigação do Ministério Público do Maranhão.

De acordo com titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica de São Luís, Paulo Roberto Barbosa Ramos, que apura o caso, foi montado uma organização criminosa no âmbito da Secretaria Estadual da Fazenda do Maranhão (Sefaz) especializada em conceder regimes especiais tributários e realizar compensações tributárias – todos ilegais- para grandes grupos empresariais.
Veja abaixo o documento: