quarta-feira, 27 de julho de 2016

Pastor proíbe que políticos visitem sua igreja durante as campanhas eleitorais deste ano de 2016

Neste ano de 2016 acontece em todo o Brasil as eleições municipais, quando os moradores de todos os municípios do país estarão elegendo seus representantes no poder executivo e legislativo municipal.
Embora a campanha eleitoral esteja liberada apenas a partir do dia 16 de agosto, os candidatos a prefeito e vereador já começaram a visitar as entidades, lugares públicos e as associações religiosas para serem visto e reconhecido pelos munícipes das cidades onde estarão concorrendo as eleições.

Nos últimos dias, devido a esse tipo de visita, um pastor evangélico tem chamado a atenção da mídia por causa de sua atitude em relação aos políticos, pois o religioso colocou em frente a sua igreja um faixa "desconvidando" os políticos que pretendem visitar o seu templo.

O caso aconteceu na cidade de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, onde o pastor Juliano Souto, líder da igreja Batista Nacional Avivar, colocou a inusitada faixa em frente ao templo dizendo que durante os três anos que a igreja está na comunidade, nunca receberam nenhuma visita dos políticos do município e que pretendem continuar assim até passar as eleições.
Na faixa, o pastor Souto faz questão de dizer que após este período os políticos serão bem-vindos ao templo evangélico.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral na cidade de Novo Hamburgo, atualmente existem no município cerca de 178.138 eleitores, no entanto, segundo o pastor Souto em entrevista ao G1, sua igreja nunca recebeu uma visita do prefeito ou dos vereadores, e que ele está ciente de que ao chegar perto das eleições, os políticos costumam visitar as igrejas. Ele afirma ainda que os políticos não estão proibidos de visitar o templo, mas que ao fazer isso, não permitirá que eles façam campanha em sua igreja, pois não deseja misturar a fé religiosa com a política.

Juliano diz que no passado trabalhou com a política e que tem experiência própria com a mesma, que sabe como as coisas acontecem em época de campanha eleitoral.  Ele lamenta que todas as áreas da sociedade estejam corrompidas, inclusive existem pastores bons e ruins, como também médicos e políticos bons e outros ruins. E afirma com toda convicção que a faixa ficará na frente de seu templo até o fim das eleições. Fonte - Blastingnews