segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Enchentes em Dom Pedro, de quem é a culpa? A culpa é de todos

De quem é a culpa para os alagamentos e enchentes que ocorrem em Dom Pedro? Do gestor público, dos proprietários de loteamentos, de quem constrói em áreas de risco ou invade determinadas localidades, como as beiras dos córregos, das desigualdades sociais, da população em geral? De todos! Dom Pedro, sofre com alagamentos de tempos em tempos. E não venham dizer que é o excesso de chuva, pelo aquecimento global. Chuvas fortes existem há centenas de anos. Ou mais... É só observar o dia seguinte na cidade e no meio dos alagamentos. Lixo de todos os tipos entopem os córregos. Quem joga? Claro que o prefeitos Hernando Macedo, precisam fazer a sua parte. Foi eleito para isso, mas a população também tem a sua parcela de culpa. 
O Blog Zaidan de Sousa recebeu dezenas de telefonemas e e-mails sobre alagamentos. Publica-se tudo o que chega, mas não é possível atender a todos num mesmo instante. Gera até compreensíveis descontetamentos.  A saída é continuar a lutar. E cobrar! 
Conheço Dom Pedro e nunca vi uma cidade com tanto lixo espalhado pelas ruas, pelos quintais das casas, pelos bueiros, fora das lixeiras, mas digo que a população de Dom Pedro é um pouco mal educada. Joga lixo de toda natureza nos córregos, nas ruas, nos terrenos baldios, nas calçadas. Até a atitude de jogar lixo doméstico contribui e muito para entupir córregos, e em consequência a água não tendo para onde escoar, invade casas e lojas. Comecem nas escolas uma grande campanha de educação para o povo aprender a manter a cidade limpa. Depois, não adianta só culpar o prefeito.

Alô Prefeitura. Instale mais lixeiras em todos os bairros e por todo centro da cidade de Dom Pedro.

7 comentários:

  1. Todos deveriam cooperar, não sujar já ajudaria, estamos em meio à uma guerra contra o aedes aegypt, é preciso que todos tenha consciência para não jogar lixo na rua, limpar seus quintais,não jogar lixo principalmente nos córregos, e o poder público fazer sua parte colocando lixeiras coletando e descartando adequadamente o lixo, é preciso que haja política de uma coleta de lixo sustentável, e também o saneamento básico. Devemos cobrar dos nossos representantes que façam acontecer, vereadores inertes, nada fazem, não apresentam um projeto de coleta de lixo, fazer cooperativas de reciclagem,a extinção dos lixões já é uma realidade. O problema é de todos.

    ResponderExcluir
  2. Verdade!!qndo passo na br vejo mto lixo jogado nas barreiras,no trecho prox ao viaduto. Fico sem saber qm e o responsável da limpeza, mas os q sujam e a população.

    ResponderExcluir
  3. Aproveitando q estamos falando de lixo, passei em frente ao posto alarico Pacheco e me deparei com uma casa cheia de lixo, perguntei a terceiros e me disseram q um deficiente mental invadiu um beco da casa e ta morando no mesmo, so que ta cheio de lixo e os vizinhos estão com medo, pois sobe um mau cheiro e pode ter larvas de mosquito. Perguntei qum são os proprietários, mas não sabem ou não quiseram dzr.

    ResponderExcluir
  4. A prefeitura não possue assistência social? Sei lá poderiam ajudar a localizar a família desta pessoa, ou mesmo providenciar uma internação numa clinica

    ResponderExcluir
  5. O MAIOR LIXO DESSA CIDADE SO SE LIMPA ATRAVES DO VOTO E TA CHEGANDO A HORA DE LIMPARMOS A SUJEIRA QUE NOS MESMOS FIZEMOS.

    ResponderExcluir
  6. Senhores vereadores & Prefeitura, onde está o Plano Diretor da Cidade, vocês pelo menos sabem o que é e para que serve?

    ResponderExcluir
  7. Quem aterra e edifica onde não deve está errado, mais errado no entanto esta quem não legisla e quem não fiscaliza.

    ResponderExcluir

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Zaidan de Sousa. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.