quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Empresário Normam Gonçalves Sá é condenado a 26 ano de prisão em Barra do Corda-Ma

Acabou por volta das 4:00 hrs da madrugada de hoje (22) o julgamento do empresário Normam Gonçalves Sá, acusado de mandar matar o advogado Almir Silva Neto. O júri foi na cidade de Barra do Corda e presidido pelo juiz Antonio Elias Queiroga Filho.
Neto foi encontrado morto no interior do seu veículo por volta das 23:00 hrs do dia 22 de dezembro de 2008, na localidade Baixão da Pedra, nas margens da BR 226, perto do bairro Altamira, em Barra do Corda. Mas a polícia descobriu que em seu corpo havia perfurações feitas por projéteis de arma de fogo.
Após várias investigações, os assassinos José Vieira da Cruz, o “Mansidão”, e Nilton Rosa Wueiz confessaram que mataram o advogado a mando do empresário. O motivo seria um caso que Almir estaria mantendo à época com Dinorá Cristina falcão, esposa do empresário.
Além de 26 anos de condenação, Normam terá que usar tornozeleira eletrônica enquanto responde em liberdade  pelo prazo dado para recorrer da decisão. Ele vai ainda pagar R$ 200 mil para indenizar a família da vítima.
Por Luis Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Zaidan de Sousa. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.