sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Advogados que estavam no ônibus da Guanabara assaltado no dia 25, agradecem aos policiais de Tuntum

Gostaríamos de utilizar este espaço que atinge milhares de brasileiros para elogiar e agradecer o trabalho desempenhado pelos policiais da 5ª CPM de tuntum, representado pelos Srs. Pm Adriano, Tenente Coronel Ivaldo, Sargento Stenio, Capitão Aécio, e demais militares envolvidos, inclusive a força tática comandada pelo Sargento Martins, que a despeito do suporte inexistente por parte da empresa transportadora ( leia-se rastreamento, botão de pânico, câmera, etc), pois somente após mais de 10 horas de isolamento nos providenciou água e comida, o policiais averiguaram e diligenciaram ao local do crime assim que denunciado por volta das 6 :30 am (o assalto começou a 1 am e durou até as 5:40 aproximadamente).
Cumpre ressaltar também, agradecer e parabenizar os policiais civis, representados pelos delegados Otávio Cavalcante( Delegado Regional), Del. Paulo Renato, em especial ao Del. Marcus Vinicius e demais policiais civis envolvidos, lotados nas delegacias de tuntum e regional de presidente dutra, que não mediram esforços em realizar uma verdadeira odisséia atendendo cerca de 35 cidadãos vítimas do crime, cansados, machucados e desesperados, efetuando os procedimentos administrativos por horas com eficiência e prestatividade, não obstante a ausência de condições mínimas para o desempenho das suas funções.
Sabemos todos, que as polícias prestam um serviço fundamental de proteção aos cidadãos, papel historicamente forjado por atos de bravura e que representam heroísmo no combate ao crime, é sabido que a atividade policial é nobre e grandiosa e os policiais de forma alguma merecem tamanha falta de condições mínimas ao desempenho das funções.
Na qualidade de advogados, fomos recebidos de maneira cordial e eficiente, prestativa pelas autoridades e com nossas prerrogativas sempre respeitadas. Como vítimas nos sentimos um pouco mais confortados afinal, sofremos violência extrema, tensão e medo, entretanto, ante a eficiência em deter os criminosos de forma rápida e precisa e a recuperação e devolução da maior parte dos pertences subtraídos pelos meliantes. Gerou a sensação de alívio. Como cidadãos esperamos e cobraremos políticas justas a todos, objetivando evitar situações terríveis como a do caso em tela.
Cordialmente

 Por Luis Cardoso

Um comentário:

  1. Meu amigo, quem sofreu violência extrema mesmo foram as vítimas de estupro. Que tal procurar um meio de punir o estado , mais uma punição bem grande mesmo, pra tentar melhorar a situação, digamos assim, psicologicamente dessas pessoas? Vamos lá?

    ResponderExcluir

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog Zaidan de Sousa. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.