quarta-feira, 6 de maio de 2015

Andrea não poderia usar helicópteros da PMR na campanha eleitoral

Em reportagem do jornal mais parcial do Maranhão, o Secretário de Transparência e Controle Rodrigo Lago revelou que a deputada estadual Andrea Murad (PMDB) não poderia em hipótese alguma utilizar as aeronaves fretadas da PMR Táxi Aéreo em sua campanha eleitoral.
De acordo com Lago, havia uma cláusula no contrato com que exigia exclusividade das aeronaves à disposição do Governo do Estado. “Os helicópteros lotados para a pasta deveriam ser utilizados para o serviço de transporte de enfermos, transporte de equipes médicas e a fiscalização de obras da Saúde, como a construção dos 72 hospitais prometidos pela ex-governadora”, afirmou.
A explicação do secretário coloca a filha do ex-secretário Ricardo Murad em um beco sem saída. Nesta semana, em discurso na tribuna da Assembleia, ela admitiu pela primeira vez o uso irregular das aeronaves locadas pela Secretaria Estadual de Saúde.
“Não há nada de ilegal na minha campanha em relação ao uso do helicóptero. Contratei, utilizei, paguei e declarei. Eles só não mencionaram nas acusações que a PMR era a única empresa de táxi aéreo à época homologada no Maranhão e habilitada para prestar serviço a qualquer órgão, empresa ou candidato deste estado”, declarou a deputada.
Quanto mais se explica, mais Andrea Murad se complica…